(66) 99907-1206 contato@taisbedin.com.br
Mau Comportamento

Você sabe o que é TOD?

O Transtorno de Oposição Desafiante é definido como um padrão recorrente de comportamento desafiador, desobediente e hostil com início na infância ou adolescência.

É um transtorno disruptivo do controle de impulsos e da conduta que envolve problemas de autocontrole de emoções e de comportamentos.

Não é raro indivíduos com transtorno de oposição desafiante apresentarem sintomas somente em casa e apenas com um membro da família.

Estes comportamentos acontecem principalmente direcionados a adultos e com figuras de autoridade, também aparece na interação da criança com outros colegas da escola.

Entre as principais características estão:

  • Perde frequente a calma;
  • É sensível e sente-se facilmente incomodado;
  • Frequentemente é raivoso e ressentido;
  • Discussão com adultos ou figuras de autoridade;
  • Recusa a obedecer e seguir regras;
  • Incomoda frequentemente outras pessoas;
  • Culpa os outros por seu mau comportamento;
  • E pode ser vingativo.

Estes critérios devem estar presentes de  forma persistente na maior parte do tempo, por um período mínimo de seis meses e causar prejuízo significativo no funcionamento social da criança/adolescente.

MAU COMPORTAMENTO É TRANSTORNO DESAFIADOR OPOSITOR?

O mau comportamento ou desobediência em determinadas faixas etárias não significa transtorno e fazem parte do desenvolvimento normal da criança.

No entanto, estes relatos de mau comportamento, estão associadas a alguma situação ou determinado momento na vida do indivíduo, caracterizado por uma resposta a mudança, seja na rotina, na escola, no ambiente familiar ou por uma frustação.

Isso acontece porque nessas faixas etárias é mais difícil identificar o que estão sentindo e o motivo de estar sentindo, e o mau comportamento acaba sendo a forma de se expressar diante da situação.

Sendo assim, o mau comportamento pode ser um indicativo de que algo não está bem e que a criança/adolescente não está conseguindo lidar sozinha com determinada situação.

No Transtorno Desafiador  Opositor sempre haverá episódios de mau comportamento, que vão muito além de uma simples birra, estando presente em praticamente todos os momentos.

É  importante ressaltar que o TDO acarreta prejuízos em várias áreas da vida sendo necessária intervenção, os pais devem estar atentos ao desenvolvimento de seus filhos e buscar ajuda qualificada quando necessário.

VOCÊ SABE QUAL É O PAPEL DA FAMÍLIA NA MANUTENÇÃO DO TRANSTORNO DE OPOSIÇÃO DESAFIANTE?

O TOD é um transtorno com causa multifatorial:

Pode ser um fator temperamental, um fator ambiental, e/ou um fator genético.

O fator ambiental é  importante no desenvolvimento e na manutenção do transtorno.

Os seguintes fatores são observados em famílias e na escola com crianças com problemas de comportamento, como:

Ineficiência parental, com:

Disciplina incongruente, baixo envolvimento dos pais em atividades escolares, baixo monitoramento familiar das atividades da criança.

Fatores familiares, que envolvem:

Conflitos matrimoniais, depressão, abuso de substâncias, comportamento ilícito dos pais.

Fatores escolares, caracterizados por:

Estratégias ineficientes de manejo por parte dos professores, nível de agressão em sala de aula, grande tamanho das turmas, baixo envolvimento dos professores com os pais.

Fatores como estes que envolvem diretamente as famílias e escolas são fatores determinantes na manutenção do problema. Sendo necessário a intervenção em todos os ambientes.

VOCÊ SABE QUAL O TRATAMENTO INDICADO PARA TRANSTORNO DE OPOSIÇÃO DESAFIANTE?

O tratamento depende de diversos fatores como: a idade do paciente, a gravidade e a capacidade de engajamento da criança/adolescente e dos responsáveis.

Geralmente consiste em uma combinação de psicoterapia, treinamento de pais e intervenção medicamentosa.

A medicação é utilizada para tratar sintomas mais graves ou outros transtornos comórbidos que podem estar presentes.

A terapia ajuda progressivamente o paciente a desenvolver formas mais eficazes de se expressar e comportar-se, principalmente diante de frustrações, assim como ajuda os pais e a escola a desenvolver respostas mais adaptativas ao comportamento da criança.

A Terapia Cognitivo-Cmportamental envolve aspectos como:

  • A psicoeducação;
  • O treinamento de habilidades;
  • A resolução de problemas, e/o;
  • Treinamento de pais.

É importante ressaltar que o TOD causa prejuízo funcional em todas as áreas do desenvolvimento da criança/adolescente, no meio familiar, social e escolar. O tratamento visa treinar habilidades de comunicação e comportamento não só no paciente, mas também ao contexto familiar e escolar. Devemos ressaltar que o tratamento é essencial para o convívio pleno da criança/adolescente.

Tais Bedin

Psicóloga Clínica, atua desde 2010 na clínica, Especialista em Terapia Sistêmica para Casais e Famílias, Especialista em Terapia Cognitivo Comportamental, com formação em Neuropsicologia e em Disciplina Positiva.

Acredita que a sua missão como psicoterapeuta, de modo colaborativo e humanizado, é auxiliar as famílias a enfrentarem os desafios do desenvolvimento infanto-juvenil, ajudar as crianças e adolescentes a superaram as adversidades e a desenvolverem habilidades para a vida.

Para isso, desenvolve em seu consultório orientações para ajudar os pais a criar vínculos mais respeitosos com seus filhos e realiza psicoterapia para crianças e adolescentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *